terça-feira, 21 de junho de 2016

Vítima reage a assalto em residência e imobiliza suspeito em Ariquemes, RO

Um morador imobilizou um suspeito, de 18 anos, ao reagir ao assalto à residência dele, localizada no Bairro Jardim das Palmeiras, em Ariquemes (RO), na região do Vale do Jamari, na noite da última segunda-feira (20). O rapaz chegou a disparar dois tiros dentro da casa da vítima, mas ninguém foi atingido. A Polícia Militar (PM) foi acionada e apreendeu o suspeito. O comparsa do jovem conseguiu fugir e ainda não foi localizado pela polícia.

À imprensa, o morador que preferiu não se identificar, contou que estava em casa na companhia da esposa e da filha de seis anos, quando dois homens pularam o muro, invadiram a residência e anunciaram o assalto. Um deles estava armado e exigiu que as vítimas deitassem no chão, enquanto um dos suspeitos vasculhava a casa à procura de objetos de valores. Durante a ação dos criminosos, o morador conseguiu imobilizar o suspeito.  "Estava deitado no chão, quando um deles virou as costas e observei a oportunidade de reagir. Ele ainda deu dois tiros dentro da minha casa, entramos em luta corporal e consegui imobilizar o assaltante", contou o morador.

A PM foi acionada e antes da chegada dos militares, vizinhos foram até o local e agrediram o suspeito. O comparsa dele conseguiu fugir pulando o muro e até o fechamento desta matéria não havia sido localizado pela polícia. "Na hora, só pensei em proteger minha família. E agora fica o medo, porque não demora e ele já estará na rua de novo cometendo outros crimes e pode querer retaliação. Quem fica preso é a população de bem", declarou o dono da casa.

O suspeito imobilizado pela vítima foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e, em seguida, foi levado para a Delegacia de Polícia Civil do município. Depois, ele foi conduzido ao Centro Socioeducativo de Ariquemes (Cesea). O jovem completou 18 anos nesta terça-feira (21), mas foi preso na noite anterior, quando perante a Lei ainda era menor de idade, e, por esse motivo, deve ficar internado no Cesea  à disposição da Justiça, conforme a direção da unidade socioeducativa.

O sargento do 7º Batalhão da PM, Josafá Ferreira, alertou que a orientação é nunca reagir ao assalto. "A pessoa que reage ao assalto tem a probabilidade de ir a óbito quase certa. O bandido não tem pena e nem misericórdia de ninguém. A polícia orienta manter-se calmo, não fazer movimentos bruscos e obedecer a tudo que lhe for ordenado, porque agindo desse modo o que ele vai levar será os bens materiais e não a vida do cidadão", informou o sargento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário