quarta-feira, 22 de junho de 2016

Tudo pronto para a chegada da Tocha Olímpica em Porto Velho nesta quarta-feira

Desde o início desta semana, Porto Velho respira Olimpíadas. Nesta quarta-feira (22), a capital de Rondônia será a 157ª cidade a receber o revezamento da Tocha Olímpica.

A chama saiu da cidade de Olímpia, na Grécia, no dia 21 de abril deste ano, rumo ao Brasil, sede das Olimpíadas Rio 2016. Depois de passar pela cidade de Rio Branco (AC), a tocha desembarca em solo portovelhense por volta das 10h05, no Aeroporto Internacional Jorge Teixeira, onde será recepcionada pelo prefeito Mauro Nazif, secretários municipais e demais autoridades locais.

Na terça-feira (21), a Coordenadoria Municipal de Turismo, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo (Semdestur) e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes), em conjunto com o Comitê Olímpico Nacional, reuniram a imprensa no Teatro Banzeiros para falar sobre o revezamento.

Da coletiva, participaram os secretários Geraldo Affonso (Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo) e Rafael Claros (Esporte e Lazer) e cinco condutores da Tocha: o atleta paraolímpico Olímpio Ferreira; o professor e ex-jogador de handebol, Ederson Rodinei, o índio Almir Surui; a Professora Úrsula Maloney; e o ex-jogador de futebol Gervásio Feitosa.

A coordenadora Municipal de Turismo, da Semdestur, Camila Canova, explicou aos jornalistas presentes as principais atividades que serão realizadas nos locais que farão parte do percurso do revezamento. “Pela parte da manhã, a principal atividade, após a recepção no aeroporto, será a marcada para a comunidade de São Sebastião, do outro lado do rio Madeira”, adiantou.

Na comunidade, haverá apresentação de boi bumbá e outras atividades artísticas culturais com a participação da comunidade. A programação será interrompida por volta das 12h e retomada às 13h30, na Praça das Três Caixas D'água, onde será acesa uma réplica da Pira Olímpica, com o início oficial do revezamento da tocha logo em seguida.

Serão 37 quilômetros a serem percorridos, trajeto que passa pelas Zonas Leste, Sul e Norte, em quase todos os bairros da cidade. Por volta das 15h30, haverá um evento aberto à população no Parque da Cidade e, às 19h40, no palco principal, na Estrada de Ferro Madeira Mamoré, na Sete de Setembro com a Farquar, acontecerá a festa de encerramento com a apresentação da banda Versalle.

O secretário Geraldo Affonso, da Semdestur, falou da expectativa que gerou a vinda da Tocha Olímpica. “Desde de outubro que trabalhamos para a realização desse evento. E na prefeitura, para melhor conduzir esse trabalho, foi criado uma força tarefa com as secretarias envolvidas para a realização do revezamento da tocha em Porto Velho. Agora é só aguardar”, disse.

Titular da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes), Rafael Claros lembrou da importância da participação popular no evento. “A população precisa prestigiar a passagem da tocha por aqui. Esse será o maior acontecimento esportivo e cultural que a cidade já viu e um dos grandes eventos do mundo também. Os olhos do mundo estarão voltados para Porto Velho amanhã”, lembrou.

O morador da comunidade de São Sebastião José Rabelo agradeceu a inclusão da localidade na programação para recepção da tocha. “Esse é um símbolo esportivo do planeta. E será um momento ímpar para nós que fomos muito castigados pela enchente de dois anos atrás. Por isso a comunidade se preparou para realizar uma festa muito bonita para recepcionar a tocha olímpica”, revelou.

Eleito em 2012 pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) como o Herói da Floresta, pela sua luta pela preservação da Amazônia, Almir Suruí classificou este como sendo um momento histórico para Porto Velho, para Rondônia e para o Brasil. “Espero que esse momento importante sirva para simbolizar o esporte como um bem comum para a humanidade”, pediu.

A professora aposentada, Úrsula Maloney, de 79 anos, não esqueceu de falar da satisfação de ter sido escolhida para ser uma das condutoras no revezamento da Tocha Olímpica. “Estou muito satisfeita pela lembrança.

É um orgulho muito grande para mim que sou filha da terra fazer parte deste momento. Estou ansiosa esperando chegar a hora”, adiantou.vNo total, 165 pessoas conduzirão a chama olímpica, sendo 13 escolhidas pela Prefeitura.

Percurso

A chama olímpica chega a Porto Velho às 10h05 do dia 22 de junho, no Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, onde acontece uma solenidade fechada. De lá, a partir das 11h45, segue para a localidade ribeirinha São Sebastião, para a primeira parada, com apresentação de boi bumbá e quadrilha.

A rota continua até a Praça das Três Caixas D'Água, com apresentações culturais e esportivas, por volta das 13h30, e segue para o Serviço Social da Indústria (Sesi), na avenida Rio de Janeiro, onde faz a parada aproximadamente às 15h40, com apresentações esportivas.

A penúltima pausa está programada para as 17h30, no Parque da Cidade, onde acontecem novas atividades culturais e esportivas e, por fim, às 19h40, a tocha chega ao Complexo Turístico da Estrada de Ferro Madeira Mamoré para o encerramento. Os horários poderão sofrer alterações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário