segunda-feira, 13 de junho de 2016

Segurança pública terá agenda de resultados e avaliação do cumprimento das metas

A segurança pública do estado terá, a partir de agora, uma agenda que será avaliada regularmente para que os resultados sejam conferidos.

Esta foi a conclusão da reunião semanal do governador Confúcio Moura e secretários, que aconteceu nesta segunda-feira (13), no quartel do Comando Geral da Polícia Militar.

Outro compromisso firmado entre órgãos como Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito (Detran), além da Superintendência Estadual de Polícia Sobre Álcool e Drogas (Sepoad) é o compartilhamento de informações estratégicas para fins de prevenção e combate à criminalidade.

A reunião dos secretários com governador acontecem todas as segundas-feiras, mas esta, extraordinariamente, foi realizada no quartel do Comando Geral da PM para agrupar os secretários, além dos gestores dos órgãos relacionados à segurança pública.

Os secretários fizeram explanações sobre o tema da reunião e as realizações de suas pastas. Ao final, o governador do estado avaliou como positiva a participação de cada um e orientou a formação do grupo que fará reuniões regulares para fazer o acompanhamento do cumprimento das metas estabelecidas.

Fronteira

Segundo Confúcio, é preciso agir rápido para que os efeitos cheguem logo à população. Ele destacou a proposta de integração dos organismos de inteligência para enfrentar os crimes cometidos nas fronteiras.

A sugestão partiu do secretário de segurança e vice-governador do Tocantins, José Eliton, apresentada na recente reunião dos governadores no Fórum Brasil Central.

José Eliton pediu aos governadores participantes do fórum que congrega Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e o Distrito Federal, que compartilhem informações da área de inteligência a fim de estabelecer uma nova e eficaz política para a fronteira destas unidades.

Confúcio advertiu que a inovação deve levar os estados do bloco a oferecerem meios eficazes de combate aos crimes de fronteira, em contraponto à política do governo federal, a quem compete institucionalmente a guarnição das áreas em questão e que estão desprotegidas.

Ante o quadro de falta de recursos para investimentos decorrente do momento recessivo no país, o secretário chefe da Casa Civil Emerson Castro indicou que a saída são as soluções criativas e de menor custo.

A integração dos órgãos governamentais na área de segurança pública também foi defendida por Waldo Alves, superintendente da Sepoad. A presença do trabalho preventivo realizado nas ruas da cidade, conforme ele, apresentam indicativos que precisam ser considerados na política de combate à criminalidade. Waldo apontou os imóveis abandonados, terrenos baldios e ruas sem iluminação como ambiente que favorece o tráfico.

O secretário de Justiça, Marcos Rocha, revelou que os apenados que utilizam tornozeleiras eletrônicas no cumprimento de penas também são fonte de dados que devem ser levados em consideração na questão da segurança pública.

Lei Seca

A contribuição do Detran, segundo o diretor geral José Albuquerque, pode ser o fortalecimento das operações Lei Seca, que reduzem o índice de acidentes ao retirar das ruas os motoristas que dirigem sob efeito de bebidas alcoólicas.

O impacto deste trabalho, segundo Albuquerque, é a redução de 65% das ocorrências por morte em acidentes de trânsito. Um dos entraves, conforme apontou, é a inadimplência, que chega a 44%, dos motociclistas da capital. “Alguns nem são habilitados”, afirmou.

O diretor geral da Polícia Civil, Elizeu Muller, apresentou dados que revelam a redução dos casos de homicídios no Vale do Jamari, a região mais preocupante do estado neste tipo de crime. O resultado, disse Muller, decorre de providencias como operações policiais e apreensão de armas.

O comandante geral da Policia Militar, coronel Ênedy Dias, reforçou as informações sobre os indicativos positivos do Vale do Jamari, mas destacou que há muitas baixas no efetivo por razoes como passagem para a reserva remunerada e doença.

O coronel Ênedy apresentou dados positivos sobre as ações desenvolvidas pela PM no primeiro semestre deste ano, além de mostrar como tem conseguido recursos extraordinários para equipar as unidades espalhada pelo estado.

Avaliação

Diante do quadro apresentado pelos gestores, o secretário Antônio Carlos dos Reis, da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), sustentou a necessidade de integrar os órgãos para ações e compartilhamento de informações.

Na conclusão da reunião, o governador Confúcio Moura disse que a formação dos conselhos de segurança são importantes e que a composição deve incluir representantes de segmentos que são afetados diretamente pela violência.

O estabelecimento de uma agenda de resultados focada apenas para a área de segurança pública, segundo o governador, vai permitir que as metas definidas sejam alcançadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário