quinta-feira, 16 de junho de 2016

Presos fazem reféns e dois ficam feridos em presídio de Colorado

Presos fizeram reféns exigindo a transferência da Casa de Detenção de Colorado do Oeste (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, para outra unidade prisional. Duas pessoas ficaram feridas durante o tumulto, registrado na última quarta-feira (15). A Polícia Militar (PM) foi acionada e interviu. Os apenados deixaram os reféns ao saber da presença da juíza da comarca. As negociações duraram cerca de duas horas.

De acordo com a direção da unidade, todas as quartas-feiras são realizadas audiências com os presos. Nesta última reunião, um detento de 24 anos, que cumpre pena por roubo, pedia a transferência para outro presídio.  "Ele sempre está envolvido em conflitos com presos da mesma ala. Ainda não sabemos os motivos das confusões", explica o diretor de segurança, Valdeir Rocha.

No retorno para cela, o detento pegou outro preso como refém no corredor. A vítima também retornava da audiência para a cela e foi ameaçada por um objeto pontiagudo feito de forma artesanal.

Enquanto tinha o refém, o preso exigia a presença da juíza na unidade. Um agente penitenciário realizou um disparo com munição antimotim, mas o detento não deixou o refém. Em seguida, outro agente fez um disparo de arma de fogo e atingiu o pé do infrator.

O preso ferido deixou o refém, correu para dentro da cela e pegou outro detento, ferindo-o com duas armas artesanais, uma pontiaguda e outra feita com lâmina de barbear. Aproveitando o momento, outro apenado da mesma cela, que também queria ser transferido, fez de um detento refém, usando outra arma artesanal.

A Polícia Militar (PM) foi chamada e interviu nas negociações. Os presos só deixaram os reféns quando souberam da presença da juíza na Casa de Detenção. Um promotor de justiça também esteve no local.

Os apenados feridos foram levados para o hospital e receberam atendimento médico. O primeiro preso, que provocou a confusão, foi levado para outro presídio da região, para cumprir isolamento de 30 dias. O segundo preso, que também fez refém, ficou na unidade de Colorado e também deve cumprir isolamento de 30 dias.

A Casa de Detenção de Colorado do Oeste tem capacidade para 50 presos, mas abriga 85 atualmente. "Fazemos revistas com frequências nas celas, mas eles utilizam os próprios objetos para fabricar essas armas. Os artefatos usados nessa confusão foram feitos com peças de ventiladores. Mas hoje, a unidade está dentro da normalidade", ressalta o diretor de segurança, em entrevista nesta quinta-feira (16).

Nenhum comentário:

Postar um comentário