sábado, 18 de junho de 2016

Paraíba segue com a menor média salarial do país em 2014, aponta IBGE

A Paraíba continua tendo a menor média salarial do país, segundo as estatísticas do Cadastro Central de Empresas (Cempre) 2014, divulgadas na sexta-feira (17), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estado teve um salário médio de 2,3 salários mínimos em 2014, empatado com Ceará e Alagoas. O valor está abaixo da média nacional, que no ano de referência foi de 3,2. Em 2013, a Paraíba também ficou na base do ranking, com 2,2 salários mínimos.

As unidades da federação com os maiores salários médios foram Distrito Federal (5,5 salários mínimos), Rio de Janeiro (3,8), Amapá (3,7) e São Paulo (3,6). Por outro lado, o Piauí teve a segunda pior média salarial (2,4). O levantamento considerou o valor médio anual do salário mínimo de R$ 724, em 2014.

O Cempre também mostrou que, no ano de referência, os salários e remunerações foram de R$ 14 bilhões na Paraíba. O estado ainda concentrou 60.701 empresas locais, que corresponde a 1,1% do total do Brasil.

Em 31 de dezembro, o pessoal ocupado era 736.206 na Paraíba, sendo 665.474 assalariados. De 2008 para 2014, o pessoal assalariado aumentou em 177.916 pessoas. Em 2008, o Cempre contabilizou 487.558 assalariados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário