quarta-feira, 22 de junho de 2016

Pais fazem abaixo-assinado contra superlotação de salas de aula em RO

Os pais dos alunos da Escola Municipal José de Almeida e Silva de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, procuraram o Ministério Público (MP) de Rondônia na última terça-feira (21), para protocolarem um abaixo-assinado contra a junção de turmas, com 255 assinaturas. A medida seria tomada pela direção escolar, após cinco professores celetistas terem sido exonerados.

A situação complicada, que a escola estaria passando com a falta de professores, foi repassada para os pais, durante uma reunião realizada na última quinta-feira (16). Preocupados com a qualidade do ensino de seus filhos, os pais não concordaram com a junção das turmas e decidiram buscar ajuda perante o MP. Quatro salas, duas do 1º ano e duas da educação infantil, seriam juntadas em apenas duas.

"Eu me preocupo, pois na sala da minha filha já tem mais de 20 alunos, com a junção, esse número irá passar de 30, com apenas uma professora para controlar e ensinar todas essas crianças. Essa profissional não dará conta e passará a viver de atestados médicos, então o que deveria ser a solução de um problema, irá gerar outros", acredita a mãe de uma aluna do primeiro ano, Taieni Naiara Bernardi.

Segundo a diretora da escola Zilma Domingues de Lima, a junção das turmas ainda não foi feita, já que os pais foram unânimes durante a reunião dizendo que não concordavam. Porém, para que as salas não fiquem descobertas, os profissionais contratados da escola, que eram responsáveis pelo planejamento escolar, foram colocados em sala de aula.

"Os professores celetistas foram exonerados no dia 31 de maio. Para suprir essa deficiência, a secretaria nos enviou dois professores concursados, mais um desses professores pediu readequação, com isso fiquei com a defasagem de quatro profissionais. Por enquanto, tivemos que diminuir as horas que por lei devem ser dedicadas ao planejamento escolar", explicou Zilma.

O abaixo-assinado apresentado no MP tinha a assinatura de 255 pais. Apesar da junção das turmas ainda não ter sido realizada, a diretora disse que está esperando alternativas da Secretaria Municipal de Educação, para que o problema seja resolvido. Os pais marcaram uma reunião com o secretário de educação Joel Domingos para esta quinta-feira (23), já que o mesmo não se encontra na cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário