sexta-feira, 10 de junho de 2016

Maternidade de Porto Velho realiza 400 testes da orelhinha por mês

A Maternidade Municipal Mãe Esperança, de Porto Velho, realiza cerca de 400 testes da orelhinha por mês em bebês recém-nascidos. Só em 2016 já foram cerca de dois mil atendimentos. O exame é realizado pelo Sistema Único de Saúde todos os dias a partir das 8h. Até sexta-feira (3), o equipamento para a realização dos exames era terceirizado. Com a aquisição de dois aparelhos pela unidade, os atendimentos devem ser facilitados ainda mais.

De acordo com a diretora da maternidade, Claudia Recha, os aparelhos doados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) eram esperados há quase dez anos. Conforme Claudia, o teste da orelhinha era o único realizado por uma empresa terceirizada.

"Conquistamos a compra dos dois aparelhos o que ajudou na realização do exame. Pois duas fonoaudiólogas foram contratadas especificamente para realizar o teste na unidade. Então não dependemos mais de uma empresa. Agora nós executamos o teste da orelhinha", explicou Claudia. 
Segundo a fonoaudióloga da maternidade, Jociandra Nascimento, é importante que o recém-nascido faça o teste 24h após o nascimento. "Após esse tempo o bebê já está com todos os seus sinais vitais em funcionamento, logo fica mais fácil de fazer o exame. Com o teste é fácil detectar uma possível perda auditiva", explicou Jociandra.

A fonoaudióloga alerta ainda que, os pais precisam estar atentos ao desenvolvimento do filho nos primeiros meses de vida. "Até os seis meses a criança reconhece a voz dos pais e dos familiares, se assusta com barulhos altos, caso os pais percebam que o bebê não reconhece podem procurar o pediatra, que os encaminhará a um médico especialista", informou Jociandra.
O pai de primeira viagem, Diego Ribeiro de 29 anos, diz que o exame foi orientado um dia depois do nascimento de Maria Fernanda. "Os médicos nos informaram que o exame é benéfico e que pode detectar alguma doença auditiva, por isso eu trouxe minha filha. Durante a gravidez eu colocava músicas para ela ouvir e quando ela nasceu eu cantei e ela já reconheceu", conta Ribeiro.

Teste da orelhinha

Um fone de ouvido é colocado nas orelhas do bebê durante 5 a 10 minutos, enquanto a criança dorme. Estímulos sonoros são emitidos e a captação de eco produz um gráfico em computador. O médico analisa esses dados e verifica se o recém-nascido apresenta problemas como surdez e otite secretora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário