terça-feira, 21 de junho de 2016

Estudantes reclamam da falta de iluminação em campus da UFPB

Os alunos e professores do Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, estão reclamando das constantes faltas de energia elétrica e da escuridão em vários pontos da universidade. De acordo com os estudantes, as quedas na rede prejudicam o calendário escolar e a falta de iluminação causa insegurança para quem assiste aula no turno da noite.

Um dos locais apontados pelos estudantes é o trecho perto da biblioteca do Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN). No local, a iluminação é feita apenas pelos faróis dos carros, que também são as únicas fontes de luz no estacionamento. Outro trecho é próximo ao Centro de Ciências da Saúde, perto da Residência Universitária.

Segundo o estudante Artur Paulino, o local é muito escuro e os alunos já cobraram iluminação no trecho. “Falta iluminação, a gente percebe porque alguns dos postes estão com as lâmpadas queimadas e realmente é dificultoso até pra gente andar, nos sentimos inseguros”, explica.

Entre o Centro de Desenvolvimento do Setor Público (Cedesp) e a capelinha, a iluminação é feita apenas por alguns postes, já que outros estão com as luzes apagadas. “Tem alguns pontos aqui na universidade que a insegurança é total. A gente passa porque é o jeito, porque precisa se deslocar para o local da aula, mas tem medo de sofrer algum assalto ou até coisa pior”, diz a universitária Aline Andrade.

Além das luzes apagadas no campus, os estudantes e professores também se sentem prejudicados por causa das quedas de energia. A professora Andréa Karine Albuquerque diz que as quedas atrapalham o andamento das aulas. “É uma necessidade urgente, não há como um curso noturno funcionar diante destas quedas e falta de energia”, diz.

Já o estudante de engenharia mecânica Wagner Azevedo reclama que projetos ficam perdidos por causa da inconstância da rede. “Afeta principalmente o setor de pesquisa, porque muitas vezes a gente tem uma amostra em análise em equipamentos que requer um certo cuidado e que com uma queda de energia dessa a gente perde essa amostra e consequentemente se estamos com uma amostra limitada, você acaba prejudicando os prazos de pesquisa”, comenta.

A concessionária de energia elétrica do município, a Energisa, informou que é responsável pela distribuição e manutenção da rede até a subestação instalada na UFPB, e que a partir da subestação, a responsabilidade passa a ser da universidade. Já a prefeitura universitária explicou que teve problemas na realização de licitações para compra de lâmpadas e reatores e que uma nova licitação deve ser concluída no dia 5 de julho. Segundo a prefeitura da UFPB, conforme o resultado seja homologado, vai ser feita uma nota de empréstimo para compra dos equipamentos e o problema deve ser resolvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário