quarta-feira, 15 de junho de 2016

Divisão de homicídio prende envolvidos em latrocínio

Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Guajará-Mirim, na manhã da terça-feira (14), prendeu quatro dos cinco investigados pelo roubo e morte da vítima Raimundo dos Santos Silva, carinhosamente conhecido pela alcunha de “LOBÃO”.

O crime aconteceu na madrugada do dia 20 de maio deste ano. “LOBÃO” voltava para sua casa, quando foi abordado por cinco pessoas, três homens e duas mulheres, os quais roubaram sua carteira e dois celulares. Um dos elementos, durante a conduta delitiva, desferiu um golpe de faca no abdômen de Raimundo.

Ninguém presenciou o crime, pois o local escolhido pelos criminosos era escuro. Raimundo, ainda foi socorrido com vida ao Pronto Socorro do Hospital Regional, mas em razão da gravidade do ferimento, seria encaminhado a Porto Velho. Ele não resistindo à viagem e faleceu no trajeto à capital.

A Polícia Civil enquadrou a conduto criminosa como latrocínio. A Divisão de Homicídios passou a investigar o caso, vindo a descobrir os cinco autores, um dos quais tinha dezessete anos, no momento do crime. A faca utilizada na infração foi achada e um dos celulares da vítima, aparelho esse que já estava na Bolívia, foi recuperado.

A delegada responsável pela investigação representou pela prisão cautelar dos quatro maiores de idade, tendo sido a prisão autorizada pelo Juiz da 2ª Vara Criminal da Comarca de Guajará-Mirim.

Na manhã de ontem, a Divisão de Homicídios deflagrou a “Operação Lobão”, e prendeu Rafael de Almeida Silva, vulgo “BOZO”, de 20 anos, Josué Monteiro Morimoto, de 20 anos, Carolina Monteiro, de 18 anos, e Marcyany Perez Nunes, de 18 anos.

O quinto envolvido, que era menor de idade na data do crime, teve seu pedido de internação negado pela Vara da Infância e da Juventude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário