sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Manaus e Porto Velho registram 52 acidentes fluviais em 2015

Choque entre embarcações e naufrágio foram os acidentes mais comuns na Amazônia Ocidental em 2015. Durante todo o ano, foram registrados 97 acidentes em quatro, dos cinco Estados da região.
Entre janeiro e dezembro de 2015, foram abordadas 11.243 embarcações, destas 1.703 sofreram notificações e 599 apreensões. As informações são da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) da Marinha do Brasil.
A área de atuação da CFAOC alcança os Estados do Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre. A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental em Manaus registrou o maior número de acidentes, com 38 ocorrências. A Delegacia Fluvial de Porto Velho vem em seguida, com 14. A Agência Fluvial de Itacoatiara contabilizou 11. Na Agência Fluvial de Humaitá foram registrados 9.
Os tipos de sinistro mais comuns foram abalroamento e naufrágio. As falhas de segurança mais comuns são condutores e tripulação não habilitados, embarcações não inscritas perante à CFAOC, excesso de passageiros, ausência de material de salvatagem e de certificados das embarcações.

As unidades da Capitania Fluvial de Tabatinga, Agência Fluvial de Parintins, Agência Fluvial de Boca do Acre, Agência Fluvial de Tefé, Agência Fluvial de Eirunepé e Agência Fluvial de Cruzeiro do Sul registraram entre 6 e 1 sinistros totalizando 25.

Nenhum comentário:

Postar um comentário