segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Mãe arma rede em quadra de escola para garantir vaga do filho, em RO

Para conseguir vaga em uma escola infantil de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, uma mãe dorme na rede armada na trave do gol da quadra de esportes da escola. A dona de casa Camila Vitória Gonçalves, de 20 anos, busca garantir uma das 90 vagas disponíveis para matrículas novas, da Escola Municipal de Educação Infantil Pingo de Gente. As matrículas da rede municipal de ensino iniciam nesta segunda-feira (18), segundo a Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Camila conta que chegou à escola na manhã de sábado (16) e o local já estava cheio de pais acampados que também buscam vaga para seus filhos. Para dormir, ela teve que improvisar a "cama". "Não tenho barraca e por isso trouxe a rede. Amarrei ela na trave e está servindo muito bem. A gente faz tudo que pode pelos filhos", conta Camila ao sorrir para a filha caçula Anie, de sete meses, que a acompanha durante o dia no acampamento na escola.

A dona de casa conta que tem dois filhos, mas a vaga que está buscando no ensino infantil é para o filho de três anos. Ela e o marido se revezam no local para não perder o lugar na fila no dia da matrícula.  Um grupo de pais organiza a fila e a chamada é feita a cada quatro horas. "Se o pai não estiver na escola perde o lugar na fila e será mais difícil para conseguir vaga, por isso, eu e meu marido nos revezamos", explica.

Para Camila, a construção de mais escolas infantis e creches no município diminuiriam o problema e o sofrimento dos pais. "É muito difícil passar por isso para conseguir uma vaga para o meu filho estudar. Se houvesse mais escolas, a gente não precisaria passar por essa humilhação", comenta.

Ensino Infantil de Ariquemes

Atualmente, o município de Ariquemes tem seis creches de sua jurisdição e mais quatro particulares que são conveniadas. Nelas estão distribuídos pouco mais de 2,5 mil alunos, conforme a Semed.

Quatro novas escolas

Para minimizar o problema, estão sendo construídas três escolas de educação infantil, que fazem parte de um projeto do Ministério da Educação (MEC) chamado 'Metodologias Inovadoras'. As unidades de ensino estão sendo feitas nos bairros Bom Jesus, Zona Sul, Jardim Paulista. Em cada unidade, serão ofertadas 240 vagas.

As obras começaram em fevereiro de 2014, com previsão de término para setembro do mesmo ano. No entanto, houve paralisações do serviço, conforme reportagem publicada pela imprensa em abril do ano passado. Na época, a empresa responsável pelo serviço e a prefeitura informaram que a paralisação ocorreu por causa de contingenciamento de recursos do governo federal.

Já o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) disse que problemas na documentação geraram o atraso. Apesar dos atrasos, a Semed garante que as escolas devem ser entregues ainda neste ano, mas não ficarão prontas para o início do ano letivo de 2016, previsto para fevereiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário