sábado, 23 de janeiro de 2016

Homem atacado por abelhas em acidente na Paraíba morre no hospital

Morreu na noite de sexta-feira (22) o homem que ajudou a socorrer as vítimas de um acidente registrado na BR-230 na manhã do mesmo dia, em Riachão do Bacamarte, no Agreste da Paraíba. No acidente, uma mulher de 24 anos morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas. As vítimas e socorristas foram atacados por abelhas no local do acidente e uma das pessoas que ajudaram no resgate, de 53 anos, teve um infarto logo depois de ser socorrido e morreu. O corpo está sendo velado na Central de Velórios 'A Viagem', em Campina Grande e deve ser enterrado às 16h (horário local).

O carro envolvido tem placas do município de Equador, no Rio Grande do Norte. Os quatro sobreviventes foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. Segundo o serviço social da unidade hospitalar informou ainda na sexta-feira, dois homens e uma menina de 8 anos estavam em observação e uma mulher grávida passou por cirurgia na noite da sexta-feira e seu estado era considerado grave. 

Novas informações sobre o estado de saúde do feridos só devem ser divulgadas depois das 10h (horário local) deste sábado. Já a mulher de 24 anos morreu ainda no local do acidente.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), depois do capotamento, apenas uma das vítimas sobreviventes estava consciente quando foi socorrida. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros foram acionadas, mas a primeira pessoa a socorrer os feridos foi um médico que passou pelo local, logo após a capotagem.

Conforme a PRF, estava chovendo no momento e a suspeita é de que o motorista trafegava acima do limite de velocidade permitida e teria perdido o controle após passar por uma curva. A PRF ainda não sabe qual das vítimas conduzia o veículo.

Com o capotamento, o carro ficou destruído. Pedaços do veículo e as malas das vítimas ficaram espalhadas pela pista e acostamento, o que deixou o trânsito lento por quase uma hora no quilômetro 124 da rodovia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário