quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Ativista de movimento social está desaparecida há quatro dias em RO

A ativista social Nilce de Souza Magalhães, mais conhecida como "Nicinha", de 50 anos, está desaparecida desde o dia 7 de janeiro em um acampamento localizado no KM 871, da BR-364, antes do distrito de Nova Mutum-Paraná, distante cerca de 150 KM de Porto Velho.

De acordo com Francisco Kelvim Nobre, amigo de Nilcinha, um boletim de ocorrências foi registrado na delegacia da Polícia Civil de Mutum Paraná. Informações nos telefones (69) 9923-0179 e 3213-4982.

Nilce é pescadora e militante do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e já participou de diversas audiências para denunciar a situação de pescadores e florestas alagadas. Segundo o movimento, ela foi vista pela última vez na barraca de lona onde mora, em um acampamento de pescadores localizado na "Velha Mutum Paraná". 

Segundo o movimento, uma companheira de acampamento sentiu falta da mulher e um forte cheiro de quimado. Ela foi ao barraco de Nilce e quando chegou no local, percebeu que a comida estava queimando, mas a mulher já havia desaparecido.

O marido de Nilce chegou ao acampamento no mesmo dia que a esposa desapareceu. Ele pensou que a mulher poderia estar em Abunã, onde a mesma possui familiares. Ele foi até Abunã e não a encontrou. Ainda segundo o MAB, o único objeto encontrado no local foi um cordão que ela costumava usar no pescoço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário