segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Aposentada monta presépio há 57 anos para pagar promessa, em RO

A aposentada Gerolina Senhora dos Anjos, de 78 anos, popularmente conhecida como dona Noca, contou com ajuda da família para conseguiu terminar a montagem de um presépio de Natal na casa onde mora em Cacoal (RO).

Apesar das dificuldades de locomoção, devido a uma artrose no joelho e problemas causados pela diabete, ela mantém a tradição de 57 anos que começou após uma promessa feita após a filha mais velha adoecer.

De acordo com a aposentada tudo começou quando ela levou a filha mais velha, com apenas 4 anos de idade, na época, para visitar um presépio que uma vizinha havia montado. Na hora de ir embora a menina não quis se afastar do cenário, e acabou passando mal durante a noite. "Ficou muito mal, com febre e soluçando. Coloquei ela deitada na cama e fiquei com medo de perder mais uma filha, pois já havia perdido dois, dos 16 que tive”, disse.

Enquanto sofria com a febre, a filha de dona Noca pediu à mãe que construísse um presépio como o que havia visto na casa da vizinha. Ela contou que ao ouvir o pedido se ajoelhou ao  pé da cama e prometeu a Deus que, caso a filha curasse, daquele ano em diante montaria um presépio.

No início, a tradição de montagem do presépio começou de forma improvisada. "Peguei umas bonecas velhas, coloquei umas roupinhas e montei. Quando mostrei para minha filha, ela disse que não estava igual ao da vizinha. Então, falei que no próximo ano eu iria montar um melhor, e a cada ano fui melhorando com a ajuda da família e amigos", contou.

Conforme dona Noca, mesmo tendo morado em diversos lugares diferentes o presépio nunca deixou de ser montado. Ela disse que quando chegou em Cacoal, a família foi morar em um sítio e não havia energia por lá. Mesmo assim, ela montou o presépio usando luz de vela e lampião. Para facilitar a localização da casa por parte das pessoas que queriam visitar o local, a aposentada contou que chegou a fazer velas de cera de abelha e colocar no caminho até a residência dela.

Apesar de estar com a saúde bastante debilitada, dona Noca revelou que só deixará de montar o presépio quando morrer. "Mesmo sem aguentar já fui à igreja para convidar o povo para vir rezar com a gente no dia 23. Ficou até emocionada quando vejo todos em volta do meu presépio. Isso me deixa muito feliz", declarou.

Nelson Francisco dos Santos, de 59 anos, é um dos filhos de dona Noca, e mora na cidade de Buritis (RO). Ele aproveitou o período de fim de ano para visitar e ajudar a mãe na montagem do cenário do presépio. "Como ela já está bastante debilitada, sempre que posso ajudo na montagem. É uma coisa que ela ama fazer e se sente muito feliz quando o povo chega para visitar os enfeites", enfatizou.

O presépio fica aberto à visitação até o dia 20 de janeiro, na casa de dona Noca, na Avenida Paraná, Bairro Novo Horizonte, em Cacoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário